Candidaturas para o próximo programa terminam em Infinity dias!

Candidata-te

Junta-te a nossa rede de empreendedores!

Subscreve-te
Início\ Blog \ 5 Mitos sobre o Empreendedorismo que deves deixar de lado
5 Mitos sobre o Empreendedorismo que deves deixar de lado
Escrito por: Fernanda Ferreira, Impulso
Data: 9/27/2021
imagem do post
círculo vermelhoestrela de 10 pontas cor-de-laranjaestrela de 20 pontas amarela

Sabe-se que um mito é, por vezes, algo que não existe, mas que se supõe real. No entanto, quando se trata de empreender, os mitos ora se tornam crenças limitantes que paralisam e dificultam a trajectória de quem sonha em ter o seu próprio negócio, ora criam uma imagem ilusória do empreendedor como uma figura heróica no mundo dos negócios, com insights geniais e uma carreira de sucesso.

Tanto a glorificação da realidade do empreendedor, como as noções equívocas que desencorajam esse caminho, atrapalham a tomada de decisão de muitas pessoas que querem iniciar-se nesta jornada e não sabem se devem. Por isso, hoje vamos falar sobre 5 mitos sobre o empreendedorismo e por que não devemos acreditar neles para ter sucesso.

1 - Os empreendedores nascem, não são feitos

A ideia de que os empreendedores têm sempre grandes ideias, que geralmente surgem do nada, é totalmente inverídica. Muitas pessoas desistem de começar o seu negócio porque não têm uma ideia exclusiva e inovadora. A verdade é que não precisas de reinventar a roda para te tornares um empreendedor! Não há nada de errado em utilizar uma ideia já existente e aprimorá-la. Grande parte dos novos negócios está relacionada com atividades que não demandam grandes inovações ou alta tecnologia. Além disso, as grandes ideias não surgem do nada e precisam de muito trabalho e empenho para serem lapidadas. Podes ter uma grande ideia e ainda assim não ter sucesso no teu negócio - afinal, há vários outros fatores importantes para ser um empreendedor de sucesso para além de uma boa ideia.

2 - É preciso ser jovem para começar um negócio

A motivação não escolhe idade, pelo que não há limitações etárias quando se trata de empreender. O mito de que é preciso ser jovem para começar um negócio não condiz com a realidade: a idade média de um empreendedor nos Estados Unidos é 40 anos, enquanto no Reino Unido é 47 anos. Ao contrário do que muitos pensam, a experiência que só a idade proporciona é muitas vezes uma grande vantagem. Uma pesquisa de dois professores do Massachusetts Institute of Technology (MIT) concluiu que um empreendedor de 50 anos de idade tem 2,8 vezes mais hipóteses de ter sucesso do que um de 25. Isso porque não são as ideias inovadoras que comandam este jogo, como vimos acima, mas a sua execução - que muitas vezes está relacionada com a experiência.

3 - Para empreender é preciso ter muito dinheiro

É verdade que um investimento inicial é necessário para iniciar o próprio negócio, mas não são necessárias grandes quantias como muitos pensam. Existem vários negócios muito bem sucedidos no mercado atualmente cujo investimento inicial não foi lá grande coisa - como a multinacional americana HP, que possuía um capital inicial de apenas 538 dólares. A maior parte dos empreendedores que participaram na Ignição, tiveram um investimento inicial inferior a 1000 euros. Nesse sentido, a conclusão é: aplicar os recursos com organização e sabedoria é muito mais importante para o sucesso do que propriamente a quantia investida.

4 - Empreendedores devem ter curso e formação académica

Muitas pessoas acreditam que, para ter sucesso como empreendedor é necessário formação técnica ou académica para tal. De acordo com uma pesquisa da CNBC, apenas um quarto dos empreendedores americanos possuem diploma universitário. No entanto, adquirir as competências e habilidades relacionadas à gestão é importante e, portanto, investir em uma capacitação nessas áreas pode trazer grandes valias.

5 - Um empreendedor de sucesso toma muitos riscos

Esse é um dos mitos que mais afasta as pessoas do mundo do empreendedorismo - já que não é toda a gente que pode assumir muitos riscos quando se trata de dinheiro. O ato de empreender por si só envolve arriscar-se. Se não houvesse nenhum risco, todos embarcariam também nesta jornada. Diminuir e calcular os riscos é, portanto, fundamental: dividindo o risco com outras pessoas (sócios/investidores). no primeiro caso, e reduzindo as hipóteses de erro, no segundo. Além disso, é fundamental manter-se sempre informado sobre a conjuntura económica e as flutuações do mercado, de modo a atingir um equilíbrio entre o risco e a recompensa.

A Impulso ajuda pequenos empreendedores a concretizarem as suas ideias e sonhos, sem investimentos avultados, através da Ignição. Acreditamos e comprovamos que estes mitos não condizem com a realidade do empreendedorismo do mundo real e estamos mais do que motivados para ajudar-te a encontrar os melhores caminhos para dar asas ao teu pequeno grande negócio. Estamos aqui para te apoiar, vens conosco?!

Participa na discussão
Este site utiliza cookies para assegurar a melhor experiência possível.Política de Privacidade e de Cookies